Home » Nutrição » O efeito do glúten na dieta.
gluten

O efeito do glúten na dieta.

O glúten é uma proteína presente em alguns cereais, como o trigo, aveia, centeio e cevada (e seu subproduto malte). É responsável pela elasticidade das massas, pelo crescimento e umidade dos pães. Porém, o glúten é composto por duas frações proteicas que apresentam difícil digestão para o organismo humano e, por este motivo, algumas pessoas podem apresentar maior sensibilidade ou alergia ao glúten, resultando em efeitos prejudiciais à saúde.

Porque o glúten pode ser prejudicial à saúde?

O glúten é composto por duas frações protéicas:
1) Gliadina (encontrada nos produtos com trigo), avenina (encontrada na aveia), secalina (encontrada no centeio) ou hordeína (encontrada na cevada)
2) Glutenina – De todos estes componentes do glúten, a gliadina é a porção que nosso organismo não digere e, assim se torna um potencial agressor da mucosa intestinal. Seu consumo pode ser prejudicial não só para as pessoas que possuem a doença celíaca (alergia ao glúten), mas também para outros indivíduos, caracterizando um quadro chamado de hipersensibilidade alimentar (muitas vezes causado pela alta ingestão de derivados com glúten), que pode ser descoberta por meio de uma avaliação nutricional criteriosa e personalizada.

Os sinais e sintomas apresentados pelos indivíduos portadores de doença celíaca e hipersensibilidade ao glúten diferem muito. De forma geral, pacientes com doença celíaca apresentam sintomas gastrointestinais mais pronunciados, que incluem diarreia crônica, inchaço abdominal e flatulência; enquanto que nos pacientes portadores de hipersensibilidade ao glúten os sintomas gastrointestinais são menos evidentes.

Doença Celíaca:
• Diarréia
• constipação
• inchaço abdominal e flatulência
• má absorção de nutrientes, acarretando em anemias e doenças ósseas
• atraso no crescimento e puberdade

Hipersensibilidade ao glúten:
• dor abdominal
• fadiga
• dor de cabeça
• erupções cutâneas
• problemas neurológicos como depressão, autismo, hiperatividade e alzheimer
• resistência à insulina e diabetes
• doenças cardiovasculares
• problemas nas articulações
• fibromialgia
• obesidade

Estes problemas ocorrem porque nosso organismo reconhece estas substâncias mal digeridas (como o glúten) como algo estranho e que deve que ser eliminado do corpo. Para isso, ocorre uma resposta inflamatória, responsável por combater este “agente estranho”. Nestes casos, se a ingestão de alimentos ricos em glúten continua, a inflamação permanece diariamente, podendo causar uma série de alterações, conforme mostrado no quadro acima.

Como reduzir o consumo de glúten?
A redução do consumo excessivo de alimentos ricos em glúten, contribui para reduzir as chances de desencadear o processo de hipersensibilidade alimentar ao glúten. Para reduzir o consumo, podemos substituir ou adaptar receitas tradicionais que contenham alimentos fontes de glúten. Estes ingredientes podem ser substituídos por outros que são isentos de glúten:
Nos lanches, café da manhã ou café da tarde, uma boa opção é utilizar como fonte de carboidrato a tapioca, batata yacon, mandioca ou inhame cozidos, temperados com azeite e ervas finas.

ALIMENTOS SEM GLÚTEN:
• Arroz
• Milho
• Quinoa
• Trigo sarraceno (SOBA)
• Soja e seus produtos
• Amaranto
• Batata
• Mandioca
• Tapioca
• Inhame

FARINHAS SEM GLÚTEN:
• Farinha ou fécula de arroz
• Farinha ou fécula de mandioca
• Farinha de milho
• Farinha de soja
• Fubá
• Farinha de araruta
• Amido de milho
• Polvilho doce ou azedo
Farinha de banana verde
• Fécula de batata

Dicas: As farinhas descritas no quadro podem ser utilizadas em substituição à farinha de trigo, no preparo de diversos tipos de massas. Se preferir, acrescente CMC às receitas de pães e bolos, para dar maciez e umidade.

About fitsaude

Thiago e Juliana juntos há mais de 8 anos, o casal FITSAUDE resolveu juntos driblar a ansiedade e o efeito sanfona adotando hábitos saudáveis de alimentação e uma rotina diária de exercícios físicos.

Check Also

C-_Users_08022224_Desktop_tipos_whey

Tipos de whey protein, qual usar?

Tipos de whey protein, qual usar? Essa é a primeira decisão que você deve tomar, ...

Deixe uma resposta