Home » Nutrição » Afinal, a cafeina faz bem???
Cafeina2

Afinal, a cafeina faz bem???

O café é uma das bebidas mais apreciadas no mundo e ao contrário do que muitos pensam, a sua composição vai muito além da mais conhecida cafeína. Estima-se, que o grão de café torrado contenha mais de 2000 compostos químicos (destaco a presença de ferro, zinco, potássio, magnésio, aminoácidos, proteínas, gorduras, açúcares entre outros). Esta composição pode variar de acordo com a espécie do café (arábica é a mais comum e a robusta é a mais rica em cafeína), qualidade do grão, tipo de processamento, grau de torra e moagem, modo de preparo (filtro, expresso, cafeteira, fervida, etc.) e a quanto tempo ele foi preparado.

Dentre os benefícios, o tradicional cafezinho pode melhorar a energia, sonolência, cansaço, capacidade de concentração, além de estar associado a prevenção da doença de Parkinson, Alzheimer, cálculos renais, diabetes tipo 2 (sendo o mais recomendado o café descafeinado), depressão, asma (devido ao seu efeito bronco dilatador) e cirrose, principalmente cirrose alcoólica. Destaco ainda que a presença de açúcar ou adoçante no café ou mesmo a utilização do café no copo de plástico, atrapalha os benefícios do café e ainda favorece a intoxicação, hiperglicemia, entre outros malefícios a saúde.

Alguns autores indicam uma relação do café com o aumento do risco de doenças cardiovasculares (devido ao aumento da homocisteína e cortisol).

Provavelmente, você já deve ter ouvido relatos de pessoas que se tornaram dependentes do café. Mas isso é real? De certa forma sim. O café apresenta um risco de dependência relativamente baixo, quando comparado a outras drogas, mas a sua interrupção pode gerar sintomas de abstinência como dores de cabeça, sonolência, depressão, ansiedade, irritabilidade, dores musculares entre outros.

Devo alertar, em primeiro lugar, aos compulsivos por café que este deve ser ingerido somente até 15 minutos após o seu preparo e a recomendação máxima é de 4 xícaras de café por dia. Em segundo lugar, o café, principalmente o cafeinado, não é recomendado para quem tem gastrite ou ulcera, distúrbio de ansiedade, hipertensos, anêmicos, adultos de idade avançada que não consomem cálcio e Vitamina D em quantidades adequadas, ou para quem tem sintomas como taquicardia, tremores, insônia, azia, náuseas, dor de cabeça e pessoas com alto nível de estresse.

Atenção para quem tem o colesterol alto, o café expresso pode aumentar os níveis endógenos de colesterol. Já o café filtrado não apresenta este aumento, pois a parte lipídica (o cafestol e o kahweol) fica retida no filtro. A dose máxima de cafezinho expresso é de 3 xícaras pequenas por dia.

 

About Isabella Correia

Dra. Isabella Correia é graduada na Universidade Metodista Bennett e possui quatro Pós-graduações: Nutrição Clínica; Nutrição Funcional; Nutrição Ortomolecular e Nutrigenômica e ainda em Nutrição Esportiva Funcional. Ela atende em Ipanema e cuida da nutrição do casal fit.

Check Also

C-_Users_08022224_Desktop_tipos_whey

Tipos de whey protein, qual usar?

Tipos de whey protein, qual usar? Essa é a primeira decisão que você deve tomar, ...

Deixe uma resposta